sexta-feira, 1 de maio de 2015

Lua Grávida




O gato desliza furtivo pelo arvoredo,
seus miados gelados, nesta noite, começaram cedo.

No alto côncavo a lua gira tranquilamente,
parece calma e serena.
Serena? 

Silenciosa, ela gira em alerta crescente.
Enquanto gira, semeia devaneios e sensações;
delírios e emoções em breve germinarão.


O sol cobriu-a com seu manto ardente;
vai vendo... sua barriga está crescendo,
em breve, seus gritos penetrarão nossas mentes.


Poetas, seres sensíveis, loucos e videntes,
despertos, de repente, de insuspeitada dormência,
partejarão ardores em latência,
impulsivo, o mar se lançará nas areias,
marujos se entregarão ao canto das sereias;
floripôndios, damas da noite, angélicas e jasmins 
irão exalar os seus aromas,


gatos ciosos caminharão frenéticos pelas calçadas 
procurando gatas ansiosas por gritos e unhadas.

Carmen Regina


imagem: The Witches Companian