sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Merda Merda Merda






Merda,  por que¿
Ora, merda é o nosso produto principal,
Contém o substrato de tudo que ingerimos,
 toda as energias dispendidas,
pensamentos, temores, alegrias
esperanças e desesperos,
alegrias e a ausência delas,
açúcar e fel.
O nosso produto líquido podemos até beber,
mas, o sólido,  não.
Merda contém elementos nocivos, bactérias e afins,
Merda contamina...(cuidado com Ele...)
E tem cheiro próprio.
O cheiro realça as propriedades da merda,
como o som, que dá vida às imagens.
No Teatro refino a Merda.
Os companheiros influenciam,
os diretores dirigem a energia,
e eu sou mais que eu no palco.
Penso que todos somos mais que nós
nessa Merda.
Teatro  é a mais viva Poesia.

@carmenrdias

8 comentários:

Cenas do Cotidiano Ricardo Martins disse...

Interessante! Desejo que tudo corra bem com a peça e os demais projetos!

Wilson Guanais disse...

olá, conheça nosso novo livro.

abraço.

ARTE E VIDA disse...

Que a paz dos anjos possa abençoar você e sua família em todos os dias do próximo ano! Feliz Natal e um Ano Novo com muita luz!

James Pizarro disse...

Parabéns pelo teu blog !
Um bom Natal e um venturoso ano novo !
Beijo

james Pizarro

www.professorpizarro.blogspot.com

Felipe Lacerda disse...

Me fez lebrar algo qu escrevi há tempos,camponesa.

"...Merda é o sentido mais natural das coisas.
Merda é a essência das idéias.
Merda é o subproduto de nossas intenções.
Merda...."

Felipe Lacerda.

Achar seu blog fez as coisas ficarem melhores.
Obrigado.

Fábio Klein, muito prazer! disse...

Oi Carmen, achei isso para vc espero que goste, os poderes da erva Artemísia Absinthium

http://pt.wikipedia.org/wiki/Planta_medicinal

obs: ja estou seguindo seu blog, beijos

M..... disse...

Um muito obrigado

cumprimentos

p.s - continue a escrever;)

Criz Lima disse...

Muito bom seu blog!
Parabéns pela criatividade e suavidade que transmite...
BeijOs