sexta-feira, 1 de agosto de 2008

sentir...

Imagem: site Olhares aeiou

Sentir

A vida é um poema,
E o poema, uma gangorra
Com um ponto ge no meio.
Entre as linhas dos versos
Aninham-se pensares dispersos.
Entrelinhas, o infinito.
O poeta escreve a seu bel prazer.
Falou dor, lê ardência, calor;
Falou céu, recorda as polaridades,
As contradições humanas,
O império do sentido.
O poeta se rebela.
Quer voar,
sentir as asas...


carmen
Imagem: site Olhares aeiou

3 comentários:

Sergio Bittencourt disse...

Com o corpo aberto ao sol
Eu vou
E minh' asa me leva além
Desta lua
Que banha meu corpo
Cansado da luta
De tanto correr
Atrás do progresso
Que o tempo sonhou
E agora é verdade
O robô ocupando espaço
É o fim deste sol
Que banha meu corpo
cansado da luta...
Vou voar.

Jorge de Siqueira disse...

Como me alivia a alma as tuas palavras. És anjo? Sobrenaturalmente me invade, dá paz, traz paz... Obrigado...

Awmergin, o Bardo disse...

Voas porque amas.
Amamos porque somos alados.
Amamos e Voamos
Porque pertencemos ao "Lá".
Aqui cantamos para fazer
Com que outros vejam
E sintam o que vemos e sentimos.
Eu vôo porque te amo
E amo por quero te elevar comigo.