segunda-feira, 3 de agosto de 2009

ENQUANTO CORREMOS COM LOBOS

Meu Sol

Sim, que és minha estrela,
Então...
Vem!
Ou ensina-me a te alcançar.
Não sei caminhar sozinha,
O designio, ao acaso, é quem me leva
Aonde quero chegar.

És minha estrela Polar.
Mostra-me as pegadas dos astros,
Nossos irmãos e irmãs
Que correm com galáxias
Enquanto corremos com lobos.

Vem, meu Irmão,
Ilumina meu ser
com o sol imanente do teu coração,
Mostra-me o álbum de sensações,
Revela-me o que contemplas quando brincas
Com tuas Argênteas irmãs...

Sim, tu és a minha estrela,
E por assim ser,
Vem!
Entra pela minha boca agora,
E brilha para sempre
No mais alto céu,
Fonte de todos os sentidos,
Sede de todos os desejos.


Carmen Regina

6 comentários:

Manuel da Rosalina disse...

A estrela mais amada e admirada ao longo da História é agora louvada sabiamente pela poeta do(s) Universo(s).

Abraços-poema,

MdR

Everson Russo disse...

Lindissimo poema de amor...um grande beijo e obrigado pela visita ao Livro

Sergio Bittencourt disse...

E a rainha da poesia beija o sol.

Micha Djeiny disse...

muito lindo o poema...

tem um selo pra vc lá no meu blog>> http://asletrasdafelicidade.blogspot.com/

Beijo ;**

Anônimo disse...

Que belo poema de louvação ao amor, à vida, à Deus, lindo! Agradeço tb Carmen pela sensibilidade q enternece, encanta e fortalece no bom caminho da sempre doçura...Beijos querida Carmen, mas sinto sua falta na ausência destes 02 últimos meses... onde vc está? Bjs
Graça

Fernanda - menina descalça disse...

Adorei !!!

Amor ... sem ele, o que seríamos ?!

Beijos e uma linda semana.