domingo, 29 de maio de 2011

tempo de incertezas



Lá se foram os cantos de amor 
que outrora se ouvia,
que me enlevavam,  
como  o canto das cotovias.

Ainda que invernasse, 
primavera havia 
e se sentia nos aromas 
que exalavam das palavras.

Encanto era semear versos,
vê-los  germinando e flores sendo,
feito os lírios da estação de Juno, 
versos macios, perfumados, 
embebidos em sonhos.

Já não se sonha mais 
como dantes se sonhava, 
Juno foi às profundezas  
mas, há uma nova luz no túnel,
iluminando 
esse tempo de incertezas.

*Carmen Regina




... foto do Google


2 comentários:

Francy´s Oliva disse...

As minhas incertezas, são quais palavras que devo coloca, depois de ler seus versos.
bjs

Vinicius Pereira disse...

Isso voltará! Seguranmente que voltará!

bjs