segunda-feira, 4 de abril de 2011

Ao que me libertará...




Ao que me libertará
do medo,
e me impedirá de fugir diante do portal,
após o qual
contemplarei o Espírito,
ofereço os meus olhos.

Àquele que está 
do lado de lá do abismo 
da consciência,
braços estendidos em minha direção
entrego as minhas mãos.

A  ele rezo
para que o rubro dessa rosa mostre
a divina simplicidade do existir.
E que a simplicidade me seja leve,
e me eleve .

A ele entrego o meu coração.


Carmen Regina



*

7 comentários:

said h.f disse...

"aquele que esta do lado de lá do abismo...(em uma tela de cristal observando tuas palavras)...entrego as minhas maos.
excelente poema , deslizas bem as tuas reflexoes neas linhas deste blog ,felicidades!
visite o meu : www.livrariavirtualmt.blogspot.com
obrigado

Coisas de Ana Cristina disse...

Ow amiga que coisa linda... Foto perfeita... Tudo perfeito como sempre! Beijosssssssss

Francy´s Oliva disse...

Belo poema de contemplação.
Bjs, tenha um ótimo final de semana

Clê disse...

Vim aqui retribuir sua visita e me deparo com essa maravilha de cantinho, com estes lindos versos e sem vontade de sair.Parabéns amadíssima !!!Obrigada por este momento. Bjosssssss

Isa disse...

Lindíssimo!!! Já seguindo o blog e vc no Twitter!!! Beijos no coração, Isabela.

VALTER ANGELO disse...

Amada poetisa. Para satisfazer o meu Eu, peço-lhe, caso essa foto sua for de minha autoria, que me cite no final do poema como você faz em outros e cita a fonte da internet, etc. (risos)

Abraços e talvez beijos....

Carmen Regina Dias disse...

Amado... essa foto é da Vera, findiano, em casa,

Mas a foto do avatar sim, esta é
clicada pelo meu fotógrafo predileto,
o the best Valter Angelo! Beijos de quem te adora.