segunda-feira, 4 de julho de 2011

Maktub




Um dia...
(estava escrito nas estrelas,
haveria de acontecer)
...

Era uma noite plena de magia,
(o Céu deitado com a Terra,
o mundo virado em melodias)...

Foi nessa noite linda
que o poeta conheceu a sua antiqüíssima poesia.
Amor e paixão a perder-se de vista!

Sons de mantras, sinos, hinos, vinho...
No caldeirão, doce ilusão fervilhando,
e a poesia, dos perigos da ternura,
nem se tocando...

Era mágica e linda, realmente,
essa noite longínqua do vida à fora.
mas, lá pelas tantas,
inexplicavelmente,
entre deuses e deusas conspirando,
o poeta pegou sua cruz e zás!
foi-se embora.

Não percebeu a joaninha amarela
pousada em sua  lapela,
nem ouviu o seu pedido:
- Poeta, larga essa cruz
e vem comigo.



*Carmen Regina




*

7 comentários:

Menina no Sotão disse...

Carissima, com toda certeza um dos seus poemas (lidos por mim até então) que mais movimentou meu íntimo. Que delícia de verso.
Permita-me o abuso: gostaria de tê-lo em meu sótão na próxima segunda-feira com uma biografia sua.
Meu email é meninanosotao@gmail.com.

bacio

Luis Bento disse...

A gente procura e, afinal, a felicidade está aqui tão perto... Entre a sensibilidade e a ternura, a cor da palavra não dá folga à emoção...

Drisph disse...

Olá Carme, você é seguidora do meu blog, e todo dia 10 de cada mês, realizo sorteios de meus livros entre os meus seguidores, e desta vez, foi você a contemplada. Gostaria de lhe pedir, que fosse até o meu blog escolher entre os livros disponíveis, qual você gostaria de receber, posteriormente, mande-me um email para escritoradriana@hotmail.com passando-me o seu endereço para o envio do livro.
Parabéns! Espero que goste da leitura.
Um abraço,
Adriana

Drisph disse...

Carmem, postei sua foto em meu blog, tá? para divulgar a contemplada, bem como a divulgação do seu blog. Bj

Francy´s Oliva disse...

Perfeita sintonia das palavras,tenha um belo final de semana.

bjs

Fanzine Episódio Cultural disse...

SEU SORRISO

Seu sorriso é o próprio poema
Expondo sua felicidade
Aos olhos daqueles
Que enxergam com o coração.

Seus olhos são os caminhos
Que me conduzem por atalhos infinitos
Em busca de uma única felicidade:
De estar contigo para todo o sempre.

Não busco um diamante
Nem uma esmeralda ou rubi,
Busco o perfume de sua pele,
O mel de sua boca,
O calor dos seus lábios...

Diga que busca o meu corpo
Para que possamos um dia
Sentirmos um só,
Sem lacunas, sem distâncias,
Apenas com amor.

*poema de Agamenon Troyan,

SKYPE: tarokid18
MSN: machadocultural (arroba) hot ponto com

Carmen Regina Dias disse...

Belo! Lindo poema, prazer em tê-lo aqui, no Divan.
Venha sempre, trazer sua beleza
em versos para encantar
o nosso espaço em comum
com poesia.