quarta-feira, 22 de julho de 2009

No colo da Mãe...


Nas asas da alma

Noite a dentro, minha alma adentra
dimensões desconhecidas,
à procura de ti.
Suas asas me levam ao teu encontro.
Encontraremos o caminho?
Temo. Tremo de ansiedade,
gemo de vontade de te encontrar.

(Era tão mais fácil seguir a costa,
mar a fora, voando sobre a orla,
seria fácil te achar).

Mas ela insiste: nem é por ali,
via da saudade, onde a lua engoliu o sol
e os humanos tornaram-se vulneráveis.

Está em outro lugar, lá,
onde os deuses aboliram a dor
por não precisarem dela.
É lá que das dores se refaz, no colo da Mãe,
em paz.

Pedi tanto para estar com ela...
Passei a noite a procurar.
Sem encontrar.

Até que o dia nasceu.
A bordo de suas asas atravesso esse dia
procurando em todas as dimensões
onde se escondeu
minha mãe, minha doce poesia.

Carmen Regina


3 comentários:

Lobodomar disse...

Boa tarde.

Muito bom o conjunto de seus poemas, dotados de moderno lirismo e versos suaves.

Parabéns, Poetisa!

Grande abraço.

Lobodomar disse...

Quando puder, coloque aqui um 'gadget' de 'seguidores', para que se possa marcar seu blog, tornando mais fácil acompanhar sua arte.

Outro abraço.

Sergio Bittencourt disse...

"Tremo de ansiedade, gemo de vontade
de te encontrar... minha doce poesia"