quinta-feira, 16 de julho de 2009

A noite é um jardim de lírios...

foto by google


A noite é uma criança
acesa, sem sono, bem acordada;
pelo jeito vai virar a madrugada...

[por que os grilos gritam assim?]

Ela não dorme, vira, revira, chora,
eu, cãozinho sem dono, sou descolado,
vou procurar um lugar quentinho,

[bem do teu lado...]

Que belo jardim!
Aconchego de ninho.
Relva delicada, macia, perfumada...

[de onde vem esse aroma?...]

Marquei o lugar para mim.
Jardim tem dono?
Se tiver, venho pé por pé

[na calada da noite...]

Me arrasto pela grama, fecho os olhos,
e que o manto da noite desça
todo bordado de luas e estrelas,

[...e pode ser que você venha]

Tão bom sonhar,
olhar as estrelas, a galáxia,
os vagalumes, o luar...


Carmen Regina

2 comentários:

Sergio Bittencourt disse...

A lua bordada de estrelas
Caminha solta no céu
Casou-se na madrugada
brindou num beijo de mel
Fez carícia ao astro rei
Arrastou seu vestido branco
Brincou de tecer com a terra
E mergulhou no mar,
de tanto amar

ah mar!!!


"Me arrasto pela grama, fecho os olhos,
e que o manto da noite desça
todo bordado de luas e estrelas"

Petescadas disse...

Simplesmente emoção, adorei