sexta-feira, 27 de junho de 2008

Hipóteses


Amamos o amor.

Certas pessoas se achegam e,
sem a menor explicação,
o vulcão extinto entra em erupção.

Aproximação...
e o mar de amor que transborda no meu peito
flui em sua direção.

E então ela vem, oceano ao meu encontro,
e as ondas se agigantam e se abraçam,
tocam o céu.

Desperta o deus das tempestades ocultas...
Ou não...
quem sabe eu desperte...


carmen

2 comentários:

Sônia C. Prazeres disse...

Ela vem...Aquecendo o oceano o poesia invade, navega, transporta, conforta, importa.
Sempre bom ler tudo isso.
Abraço grande

Sergio Bittencourt disse...

"E então ela vem, oceano ao meu encontro,
e as ondas se agigantam e se abraçam,
tocam o céu"

Donde vem tudo o cala a voz do oceano? Então, sem explicação, vem.