sexta-feira, 13 de junho de 2008

Pra mim, assim...

Fico triste não,
isso dói no coração,
pego leve,
mando um som,
cantarolo uma canção,
conto estrelas escondidas,
atento pros vagalumes,
o luar por baixo das nuvens,
pinto mil flores astrais,
no geral pinto bem mais,
mando vê, libero o pincel,
e faço da tela o meu céu.
E dê-lhe cor!
o arcoíris inteiro,
em vez de abelhas, o mel,
mel nos olhos e no peito,
e então eu olho direito,
tem purpurinas por tudo,
aura ao invés de escudo,
luz dourada em vaievém,
sombra é certo que tem,
e se não acho meu bem
paro por aqui,
não coloco mais ninguém.

carmen regina dias

imagem site Olharesaeiou.com


3 comentários:

Iℓѕσn яσgéяισ disse...

Não coloco mais ninguém
Pois o coração não quer
Deixo assim... No alem!
Seja como for...Como vier...

Simplesmente divino!

Celestino disse...

"quando me despojo do que sou,
eu me torno o que eu poderia ser!!!"

só duas palavras mana pra expressar
o que senti em seus poemas..
PARA BÉNS!!!
lindo por demais.
beijão
Tino

Sergio Bittencourt disse...

"cantarolo uma canção,
conto estrelas escondidas,
atento pros vagalumes,
o luar por baixo das nuvens"

Quisera aprender com a Carmen esse manejo de termos harmoniosos!