terça-feira, 13 de maio de 2008

Te revela...


Todas as luas te circundam
Primavera te re vela...

O sono já não dorme em ti.
Esposastes o éter das flores

E seus braços são longos

Braços de mar...

Teu perfume embriagou a maresia...

Anéis de ondas salgadas

Molham o reflexo do teu corpo

Nos raios do sol sonolentos
que beijam as areias úmidas .
As conchinhas cantam teu nome.

E as estrelas vão caindo lentamente no abismo
das bocas...







Carmen Regina Dias...

2 comentários:

jenario disse...

As conchinhas cantam teu nome.
E as estrelas vão caindo lentamente no abismo
das bocas...

não precisou dizer mais nada.

Vera Lucia Bezerra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.